LAZER/CULTURA

O bairro que é um barato

Mapeamos os pontos imperdíveis de Santo Antônio Além do Carmo

A região de Santo Antônio Além do Carmo, no centro histórico, reserva atrações interessantes

A região de Santo Antônio Além do Carmo, no centro histórico, reserva atrações interessantes

12.dez.2014 17:47:07 | por Luis Fernando Lisboa

A região de Santo Antônio Além do Carmo, no centro histórico, reserva atrações tão interessantes quanto as de seu famoso vizinho, o Pelourinho — e mais em conta também. O passeio a pé pode começar pelo Forte de Santo Antônio, símbolo da resistência baiana no século XVII, seguir pelos bares e cafés da Rua Direita e terminar com um show do cantor e compositor Gerônimo, que há onze anos se apresenta na Escadaria do Passo. O roteiro ainda inclui endereços de compras e, para meditar, a Igreja de Nossa Senhora do Boqueirão.

 

1. O sagrado e o profano

O oratório público Cruz do Pascoal foi construído em 1743 pelo português Pascoal Marques de Almeida, em devoção a Nossa Senhora. Hoje, o lugar agrega em seu entorno uma porção de bares ao ar livre. O mais antigo deles é o Bar e Lanchonete Cruz do Pascoal, fundado há mais de sessenta anos pelo espanhol Porfírio Amoedo. O arrumadinho de feijão, farofa, carne de sol, calabresa e salada vinagrete custa R$ 25,00. • Rua Direita, 2, 3243-2285. 14h/1h (fecha dom.).

 

2. Café e compras

A Rua do Carmo concentra um trio de atrações. A começar pela Cafélier (50, 3241-5095. 14h30/21h30; dom. até 20h; fecha qua.), cafeteria com deque voltado para a Baía de Todos-os- Santos. Em frente fica o antiquário Cabral Descobertas (17, 3326-9877. 10h/18h30), com imagens de santos, porcelanas e pinturas. A poucos metros dali, o ateliê da artesã Nilzete Ribeiro (44, 8880-6911. 8h/20h) vende peças de crochê.

 

3. Ladeira do Carmo

Os 55 degraus da Escadaria do Passo foram testemunha das filmagens do festejado O Pagador de Promessas (1962), de Anselmo Duarte, o único ganhador brasileiro da Palma de Ouro de Cannes. Há onze anos o lugar recebe às terças (21h) o show do cantor Gerônimo. No topo da escada, a Igreja do Santíssimo Sacramento, fechada para visitação desde 1998, completa o cenário cinematográfico.

 

4. Drinque com vista

para o mar Passear pela Rua Direita é respirar um pouco de história colonial por meio da arquitetura de seus casarões. Muitos desses sobrados foram transformados em descoladas pousadas. Em uma delas, chamada Hotel Villa Santo Antônio, rolam pocket shows de MPB às sextas, a partir das 20h. E não é preciso ser hóspede para curtir a música que embala as conversas com vista para o mar. Para beber, a popular caipirosca de abacaxi ou kiwi custa R$ 10,00. • Rua Direita, 130, 3326-1270. 13h/0h.

 

5. Tempo para meditar

Os paralelepípedos da Ladeira do Boqueirão preservam o ar colonial das ruas do Santo Antônio. Cenário de gravação de filmes como Ó Paí, Ó (2007), o topo da ladeira abriga a Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Boqueirão, cuja construção data de 1726. As missas ocorrem sempre aos sábados, às 18h. Rua Direita, 60.

 

6. Refeição no boteco

A decoração do D’venetta investe em objetos de época, como máquinas de escrever e uma caixa registradora. A varanda serve de cenário para shows de artistas locais, que passeiam por samba, chorinho, e blues. O couvert custa R$ 10,00 e o cardápio traz bons pratos para dividir, entre eles maniçoba (R$ 40,00) e feijoada de mariscos (R$ 42,00). • Rua dos Abodes, 12, 3243-0616. 18h/23h30; dom. 11h/18h; fecha seg. e ter.).

 

7. Rodas de samba e capoeira

O Largo de Santo Antônio tem ares de cidade do interior, com uma igreja e um coreto, no qual o Grupo Botequim faz rodas de samba na última sexta do mês (21h). Ao lado, o Forte de Santo Antônio Além do Carmo, conhecido como Forte da Capoeira (3117-1488), promove palestras e rodas de capoeira grátis também às sextas (19h).