Copa 2014

Os melhores passeios em Salvador

Sete paradas obrigatórias para quem estiver pela cidade

Porto da Barra: a estreita faixa de areia sempre lota / Foto: Divulgação

Porto da Barra: a estreita faixa de areia sempre lota / Foto: Divulgação

20.mai.2014 21:28:58 | por Redação VEJA Cidades
Perto do estádio
 
Orixás mais história: Uma estratégica abertura no meio da arquibancada da Arena Fonte Nova dá vista para o vizinho Dique do Tororó, um enorme espelho d’água com esculturas de orixás que parecem dançar sobre a superfície. A pouco mais de 1 quilômetro de distância dali, os torcedores encontram a principal atração da cidade: o casario histórico do Pelourinho.
 
Refeição à moda baiana: A cerca de 700 metros do estádio, o bairro Mouraria reúne casas especializadas na tradicional lambreta. O bar Koisa Nossa abre no fim da tarde. A menos de 2 quilômetros estão os restaurantes Aconchego da Zuzu e A Porteira, ambos de cozinha regional.
 
O ambiente descontraído do restaurante Aconchego da Zuzu
O ambiente descontraído do Aconchego da Zuzu / Foto: Romero Cruz
 
As melhores praias
 
O trecho mais movimentado da extensa orla de Salvador fica em Porto da Barra, bem ao lado do Forte de Santa Maria. Em formato de meia-lua, essa estreita faixa de areia banhada por águas calmas está sempre lotada — muita gente chega no fim de tarde para acompanhar o incrível pôr do sol. Do outro lado da cidade, a mais ou menos 30 quilômetros dali, as bonitas e vizinhas Stella Maris e Flamengo aguardam os turistas interessados em um dia de praia sem tanta muvuca. A tradicional Barraca do Lôro (Rua Desembargador Manoel de Andrade Teixeira, 266, Flamengo, 71-3015-0140) e a filial Lôro Stella Maris (Al. Mar del Plata, 593, 71-2137-5002) são conhecidas na região: ambas servem pescados e frutos do mar em ambientes colados à areia.
 
Passarela do MAM / Foto: Fernando Vivas
 
Museu, mar e jazz
 
Com a Baía de Todos os Santos ao fundo, o casarão conhecido como Solar do Unhão já pertenceu a uma fazenda e, hoje, sedia o MAM, Museu de Arte Moderna da Bahia. Aos sábados, o local proporciona um programa três em um. Você começa o dia visitando as obras de arte da Terceira Bienal da Bahia, em cartaz no período da Copa do Mundo. Depois, faz um intervalo no Parque das Esculturas, com vista para o mar, e finaliza o passeio acompanhando os shows de jazz que ocorrem a partir das 18h (R$ 6,00 o ingresso). Para forrar o estômago, nem é preciso deixar o endereço: o Solar Café (71-3329-1829) vende comes e bebes ali mesmo.