(Foto: Ligia Skowronski)

Bares > Cervejarias e choperias

Pinguim

Endereço: Rua General Osório, 359 - - Ribeirão Preto

Telefone: 3610-8258

Endereço: RibeirãoShopping, . - Jardim Califórnia - Ribeirão Preto

Telefone: 3623-0159

Endereço: Shopping Santa Úrsula, . - - Ribeirão Preto

Telefone: 3625-1226

  • Funcionamento

    10h30/1h
  • Preço

    Sem cotação
  • Pagamento

    • Cartões de crédito (American Express, Dinners, Mastercard, Visa)
    • Cartões de débito (Maestro, Rede Shop, Visa Electron)
  • Serviços

    • Acesso para deficientes
    • Acesso wireless
    • Ar condicionado

Resenha

Muitas são as lendas que rondam a trajetória do Pinguim desde 1936, ano de sua inauguração, no então imponente Edifício Diederichsen. Na mais conhecida delas, teria existido um "chopeduto" para levar a bebida dos barris da fábrica Antarctica diretamente para o bar. Os anos passaram, o estabelecimento mudou para a esquina em frente, trocou de dono várias vezes e a fábula etílica caiu por terra, mas a marca continua a ostentar a fama de servir o melhor chope do Brasil.Para fazer jus à distinção, o bar mantém um ritual iniciado na chegada diária dos barris: todos descansam um dia antes de ser utilizados. Na hora da extração, a bebida percorre uma serpentina de mais de 400 metros dentro da câmara fria até as torneiras, de onde sai com temperatura em torno de 1 grau. Os funcionários, então, inclinam o copo e descartam um pouco do líquido antes de completar novamente. "Assim, em vez de uma espuma com gás que se evapora rapidamente, forma-se o característico colarinho cremoso do Pinguim", explica João Paulo Ferreira, um dos atuais sócios-proprietários do local. Por R$ 7,20 a tulipa de 270 mililitros, há oito variações de chope no cardápio, entre elas o ferrugem (claro com gotas do escuro) e o direto (apenas o creme), mas o campeão de pedidos é mesmo o clássico, claro. No momento em que os garçons engravatados colocam a bebida diante do cliente, sua temperatura está a cerca de 4 graus.Na matriz, são servidas 180 tulipas a cada hora e os turistas compõem a maioria do público. O salão nostálgico recebe desde viajantes solitários que entram na cidade apenas para bebericar um chope sem pressa até grandes grupos, em geral participantes de algum congresso, que chegam, esvaziam um copo cada um e somem em seguida. Muitas reuniões também são marcadas ali, inclusive na hora do almoço, quando saem pratos como o escalope de filé-mignon regado a molho madeira com penne ao gorgonzola (R$ 57,00). No restante do dia, o público dá preferência a lanches, entre eles o pinguim, com presunto, rosbife, salsichão, mortadela, mussarela, lombinho, azeitona e tomate (R$ 23,00). Os ingredientes chegam reunidos em um pão francês cortado em pequenos bocados e sob medida para fazer par com a estrela da casa.