(Foto: Tricia Vieira)

Restaurantes > Italianos

Maria Antonieta

Endereço: Avenida Doutor Antônio Gomes de Barros, 150 - Jatiúca - Maceió

Telefone: (82)3202-8828

  • Funcionamento

    12h/15h e 18h/0h (sex. e sáb. almoço até 16h e jantar até 1h)
  • Preço

    de R$ 51,00 a R$ 75,00
  • Pagamento

    • Cartões de crédito (American Express, Dinners, Mastercard, Visa)
    • Cartões de débito (Maestro, Rede Shop, Visa Electron)
  • Serviços

    • Acesso para deficientes
    • Acesso wireless
    • Ar condicionado
    • Área para fumantes
    • Estacionamento
    • Levar vinhos (permite)
    • Lugares/Capacidade
      (total 350)
    • Vinho em taça
  • SITE OFICIAL

Resenha

Um ano depois de conquistar seu primeiro troféu em VEJA MACEIÓ "Comer & Beber", a casa volta a brilhar, e em dose dupla: além de triunfar na sua categoria, o restaurante dos irmãos Breno, Carlos André e Leopoldo Gama faturou nesta edição o cobiçado título de mesa número 1 da cidade. Em funcionamento desde 2009, a cozinha vitoriosa é guiada de perto por Breno. O aplicado chef propõe um cardápio repleto de clássicos da especialidade, fruto da experiência adquirida em viagens constantes para a Itália e nas visitas que faz com frequência a cantinas em São Paulo. Para elaborar o menu, o cozinheiro recebe ainda a consultoria de Roberto Ravioli, dono de três restaurantes italianos na capital paulista. Cumpre bem o papel de entrada o carpaccio de filé-mignon ao molho de especiarias e parmesão, guarnecido de torradas e focaccia (R$ 22,00, para duas pessoas). Na etapa principal, o raviolloni d'oro apresenta duas peças da massa artesanal preenchidas de ricota, espinafre e gema mole mais molho à base de creme de leite e azeite trufado (R$ 42,00). A sugestão incorporada recentemente à lista concorre com o espaguete que reúne camarão, brócolis, miolo de alcachofra e tomate seco, finalizado com bottarga - ovas de tainha salgadas e secas (R$ 49,00). Para a sobremesa, Breno indica o tortelli de Nutella regado a calda de morango e ladeado por sorvete de creme (R$ 12,00). Assim como as receitas, fazem jus às distinções conferidas pelo júri o salão imponente, com quase 7 metros de pé-direito, e uma respeitável adega, capaz de abrigar até 3 000 garrafas. Ali repousam 300 rótulos garimpados em diversas importadoras pelo sommelier Orlan Barros e por um dos sócios, Carlos André. Mais de um terço das etiquetas é de produção italiana, caso do chianti Le Chantigiane Baccio Riserva DOCG 2009 (R$ 75,00).

Comer & Beber

Vencedor Categoria(s): ITALIANOS e MELHOR RESTAURANTE DA CIDADE