(Foto: Divulgação / Secretaria de Turismo do Ceará)

Passeios > Atrações fora da cidade

Maciço de Baturité (Guaramiranga)

Endereço: De carro, deixe a capital pela Rodovia CE-060. No trajeto, vão passar cidades como Pacatuba, Aracoiaba e Baturité, onde começa a serra. De lá, são mais 18 quilômetros até chegar a Guaramiranga. A viagem dura uma hora e meia., . - Guaramiranga - Fortaleza

Telefone: .

  • Funcionamento

  • Preço

    Sem cotação
  • Pagamento

  • Serviços

    Resenha

    Belas paisagens, trilhas, cachoeiras e clima ameno fazem do Maciço de Baturité, região serrana no interior do estado, um dos destinos mais procurados para viagens de fim de semana. É lá que fica Guaramiranga, a mais ou menos 90 quilômetros da capital. A cidade das flores, assim conhecida por causa do tradicional cultivo de rosas, atrai visitantes o ano inteiro. No entanto, dois eventos culturais em especial marcam seu calendário: no Carnaval, as ruas são tomadas por músicos e turistas interessados no badalado Festival de Jazz & Blues. Em setembro é a vez do Festival Nordestino de Teatro, com mostras regionais, debates e oficinas. Os termômetros da região costumam registrar mínimas perto dos 16 graus e máximas ao redor dos 25. Nos dias mais intensos do inverno, dá para pegar um friozinho de 12 graus. Nessa época é comum ver o público procurando bebidas quentes e comidinhas acolhedoras ao redor da Praça do Teatro Rachel de Queiroz. No Café com Flores (Praça do Teatro Rachel de Queiroz, sala 1, Centro, ☎ 3321-1581), por exemplo, a fondue de carne para duas pessoas custa R$ 59,00. A xícara grande de chocolate quente com chantili, R$ 10,00. Programe-se: a Pousada Capuchinhos (Ladeira da Gruta, ☎ 3321-1112), no centro, funciona em um antigo mosteiro e ainda conserva seus belos jardins e fontes. Todas as manhãs, por volta das 9h, há apresentação de cantos gregorianos aberta ao público. O Maciço do Baturité é uma pequena faixa de Mata Atlântica transformada em área de proteção ambiental e cheia de atrações de ecoturismo. No Parque das Trilhas (Sítio Guaramiranga, ☎ 8773-2907), zona rural de Guaramiranga, o ingresso a R$ 15,00 dá direito a caminhadas com guia e um descanso no redário. Os mais aventureiros desembolsam R$ 10,00 para fazer tirolesa e outros R$ 10,00 para atravessar a ponte de três cordas. Perto dali, em Baturité, fica o Parque das Cachoeiras (Sítio Santa Edwirges,☎ 8617-4888. Entrada: R$ 5,00). Depois de tomar um revigorante banho nas quedas-d'água, o visitante pode acionar o serviço de bar. Ao entardecer, a boa pedida é dirigir- se ao Pico Alto, 1 115 metros acima do nível do mar. Na mesma região, também vale agendar a visita ao Mosteiro dos Jesuítas (Sítio Olho D'Água, Bairro dos Jesuítas, ☎ 3347-0362), uma construção de pedra erguida por religiosos portugueses entre 1922 e 1936. A partir dali, numa caminhada de aproximadamente 1 quilômetro, chega-se a outro mirante, o do Cruzeiro, de onde se avista Baturité. Não esqueça seu casaco. Acesso: De carro, deixe a capital pela Rodovia CE-060. No trajeto, vão passar cidades como Pacatuba, Aracoiaba e Baturité, onde começa a serra. De lá, são mais 18 quilômetros até chegar a Guaramiranga. A viagem dura em torno de uma hora e meia. De ônibus, há dois trajetos feitos pela Fretcar (☎ 3402-2244, www.fretcar.com.br) saindo do Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé. O trecho mais rápido, via Baturité, dura três horas e quinze minutos e custa R$ 12,20 (saídas diárias das 8h às 17h). Por Palmácia, a viagem leva 35 minutos a mais, mas a passagem custa R$ 11,35 (saídas diárias das 5h às 17h10).

    As informações e os preços da resenha foram apuradas entre os meses de setembro e novembro de 2014