(Foto: Ligia Skowronski)

Bares > Botecos

Rei do Joelho

Endereço: Rua Osvaldo Cruz, 137 e 151 - Guanabara - Campinas

Telefone: (19)3255-2017/2537

  • Funcionamento

    11h/14h e 18h/23h (seg. só almoço; sáb. só almoço até 16h; fecha dom.)
  • Preço

    Sem cotação
  • Pagamento

    • Cartões de crédito (Mastercard, Visa)
    • Cartões de débito (Maestro, Rede Shop, Visa Electron)
  • Serviços

    • Acesso wireless
    • Área para fumantes
    • Levar vinhos (permite)
    • Vinho em taça

Resenha

Todo boteco pé-sujo que se preze tem mesas de plástico, caixotes empilhados, televisão ligada e cervejas servidas em garrafa para acompanhar fartos petiscos. Fórmula mais que perfeita para descrever também o tradicional Rei do Joelho, eleito pela segunda vez consecutiva o melhor da categoria. A cena é a seguinte: em um ambiente sem frescuras, o público espalha-se pela varanda e pela calçada para bebericar sem pressa cervejas Original, Serramalte (R$ 9,60 cada uma) ou certos rótulos nacionais artesanais, como a Colorado Cauim (R$ 18,70, 600 mililitros) e a Therezópolis (R$ 13,90). Para acompanhá-los, a cozinha liderada pelo proprietário, Valmir Belloti, um campineiro descendente de alemães, despacha pedidas certeiras, algumas de acento germânico. Especialidade do endereço, o joelho de porco é assado na "televisão de cachorro" para ganhar uma casquinha bem crocante, à moda pururuca. Guarnecido de batata assada e cebola crua, sai por R$ 46,70, para duas pessoas. Se a sugestão for escoltada por arroz, chucrute, salada de batata, salsichões branco e vermelho e purê de maçã, o preço subirá para R$ 95,30, em quantidade suficiente para até cinco comensais. No menu de petiscos, ainda há pastel de joelho de porco com catupiry (R$ 22,00, seis unidades) e porção de quatro bolovos (R$ 15,90). A conta, claro, é fechada na ponta da caneta, como manda a cartilha botequeira.

Os preços e demais informações foram apurados entre os meses de abril e junho de 2014.

Comer & Beber

Vencedor Categoria(s): BOTECOS