RESTAURANTES

Peixaria Amazonas

  • Categoria: COZINHA AMAZÔNICA
  • Aberto em: 2002
  • Faixa de preço: $$ (de R$ 51,00 a R$ 75,00)

Endereço

  • Rua Municipalidade, 897 - esquina com a Travessa Almirante Wandenkolk
  • Bairro: Umarizal
  • Telefone: 3241-9612
  • Lugares: 120
  • Horário: 11h/15h e 18h/0h (dom. e seg. só almoço até 17h)
  • C. Crédito:
  • C. Débito:
  • Serviços:
* Os preços e as demais informações foram apurados entre os meses de abril e junho de 2013
Enquanto aguarda o pedido, o cliente pode provar o chamado bitu ao bafo, uma porção de 800 gramas de camarão, acompanhada de farofa e vinagrete (R$ 47,50). Desossado, o tucunaré pescado no interior do Pará é preparado em três versões: ao molho de manteiga (R$ 100,00); ao escabeche, com molho de tomate (R$ 108,50); e cozido com lula e camarão-rosa (R$ 127,00). As duas primeiras receitas têm arroz e farofa como guarnições, enquanto a última ganha a escolta de batata cozida e arroz com jambu. Qualquer uma delas satisfaz a fome de quatro pessoas. Outra sugestão, a caldeirada de filhote com lula, camarão-rosa e ovo vai à mesa ao lado de arroz e pirão (R$ 62,00, para dois). Para beber, a caipirinha de limão e vodca sai a R$ 6,20.

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Ofensas, spam, publicidade, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA. Para comentar você precisa estar logado.

Comentários

Para comentar faça seu login abaixo ou cadastre-se.
  • Login:
  • Senha:

VEJA paga todas as suas despesas na produção das revistas e na avaliação dos estabelecimentos, não aceitando qualquer tipo de cortesia. Nenhuma taxa é cobrada dos endereços indicados na edição impressa, no site ou nos aplicativos — apenas critérios editoriais são aplicados na escolha e avaliação dos lugares. Pessoas ou empresas que comercializam placas ou qualquer outro tipo de prêmio usando o nome VEJA Comer & Beber podem ser denunciadas pelo e-mail vejabrasil@abril.com.br para que sejam tomadas medidas legais contra elas.