COMIDINHAS

Cairu

  • Categoria: SORVETERIAS

Endereço

visualizar mais endereços
  • Avenida Governador José Malcher, 1895 - entre a Avenida Alcindo Cacela e a Travessa Nove de Janeiro
  • Bairro: Nazaré
  • CEP: 66060230
  • Telefone: 3246-9129
  • Horário: 6h/22h
  • C. Débito:
  • Serviços:
  • Travessa 14 de Março, 1570 - esquina com a Avenida Governador José Malcher
  • Bairro: Nazaré
  • Telefone: 3242-2749
  • Horário: 8h/23h30
  • C. Débito:
* Os preços e as demais informações foram apurados entre os meses de abril e junho de 2013

O júri foi unânime em reafirmar a hegemonia desta sorveteria, que completa 50 anos em 2013. Praticamente uma instituição da cidade, a Cairu começou a trajetória bem-sucedida de forma despretensiosa, quando Armando Laiun passou a produzir picolés em seu boteco para diversificar a clientela e agradar à mulher, Ruth. Hoje, são os gelados de massa cremosa, feitos à base de frutas frescas, creme de leite e leite em pó, que garantem o prestígio da marca, presente em doze endereços exclusivos da capital paraense e em pontos de venda autorizados nas cidades de Manaus, São Paulo e Rio de Janeiro. A cartela de sugestões lista 65 sabores (R$ 5,00 uma bola e R$ 9,70 duas, na casquinha ou no copo), dos quais se destacam os de frutas regionais. Bacuri, cupuaçu, taperebá, graviola e mangaba figuram entre os mais requisitados. Também têm a preferência do público o de açaí, o de tapioca e o mestiço, dois, além do carimbó, com castanha-do-pará e doce de cupuaçu. Recentemente, entraram no cardápio os sabores bombonela, uma mistura de creme, biscoito e amêndoa, e o manjar, preparado com coco e pedaços de ameixa. Da fábrica instalada no bairro Nazaré saem, ainda, receitas no palito, em variações como o cairu, de coco coberto por chocolate (R$ 2,50).

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Ofensas, spam, publicidade, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA. Para comentar você precisa estar logado.

Comentários

Para comentar faça seu login abaixo ou cadastre-se.
  • Login:
  • Senha:

VEJA paga todas as suas despesas na produção das revistas e na avaliação dos estabelecimentos, não aceitando qualquer tipo de cortesia. Nenhuma taxa é cobrada dos endereços indicados na edição impressa, no site ou nos aplicativos — apenas critérios editoriais são aplicados na escolha e avaliação dos lugares. Pessoas ou empresas que comercializam placas ou qualquer outro tipo de prêmio usando o nome VEJA Comer & Beber podem ser denunciadas pelo e-mail vejabrasil@abril.com.br para que sejam tomadas medidas legais contra elas.